ver telefones

Vigilância durante a infusão. Verificação clínica e laboratorial no dia da aplicação. Protocolos de preparo e administração de medicamentos.

VIGILÂNCIA DURANTE A INFUSÃO

Apesar dos benéficos incontestáveis do uso destes novos farmácos nas diferentes enfermidades estas novas terapias não estão isentas de eventos adversos, desta forma além da uma avaliação/triagem antes de inicio do tratamento é fundamental que haja um suporte médico contínuo durante a infusão.

A adoção de práticas profissionais baseadas em protocolos e evidências clínicas permite que a assistência hospitalar e ambulatorial se torne mais segura, oferecendo confiança ao médico assistente e segurança ao paciente. A Autoimune, atenta às necessidades, tem implantado um modelo pioneiro e inovador de controle e segurança do paciente para todas as etapas de tratamento dos clientes atendidos na unidade de infusão.

VERIFICAÇÃO CLÍNICA E LABORATORIAL NO DIA DA APLICAÇÃO

No período compreendido entre a indicação e o inicio propriamente dito da terapia ou no intervalo entre as infusões, os pacientes estão sujeitos à inúmeras condições clinicas que impossibilitam a administração das drogas..

Como protocolo operacional, todos os pacientes são avaliados por um médico no dia da aplicação quanto a fatores que contraindiquem a administração naquele momento, como presença de infecções ou alterações laboratoriais como neutropenia e ou plaquetopenia. Tais condições são prontamente comunicadas ao médico assistente e nos casos de infecção intercorrente o paciente pode ser inicialmente atendido pelo médico da Autoimune até que possa agendar a consulta com o seu médico.

PROTOCOLOS DE PREPARO E ADMINISTRAÇÃO DE MEDICAMENTOS

A Autoimune possui protocolos para cada medicação, com informações padronizadas sobre a apresentação, reconstituição, cuidados pré e pós-diluição, vias de administração, interações medicamentosas, objetivando um atendimento mais seguro, eficaz e de melhor qualidade.

As medicações são administradas através de bombas automáticas, permitindo um controle mais seguro da velocidade de infusão dos fármacos e os pacientes são monitorizados durante todo o procedimento.